Eventos 2014

 

2014

 

Central Integrada de Comunicação Social        Classificação da Notícia: Criminal

01/12/2014 14:20:51 Redator: George Brito (DRT- BA 2927)

MP alerta sociedade sobre crimes cibernéticos em nova rodada de palestras

FORTIC 2O Ministério Público estadual, por meio do Núcleo de Combate aos Crimes Cibernéticos (Nucciber), encerrou hoje, dia 1º, mais uma série de palestras que teve início no último dia 25 de novembro. Elas foram ministradas pelo coordenador do Núcleo, promotor de Justiça Fabrício Patury, durante eventos que trouxeram temáticas e públicos variados. O objeto do MP é informar e capacitar a sociedade sobre a prevenção e o combate a práticas delituosas por meio da Internet.

Na terça-feira, 25, o assunto foi o Marco Civil da Internet, no III Encontro de Segurança da Informação, realizado no auditório da Secretaria Estadual Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre). Na quinta, 27, e sexta-feira, 28, o promotor de Justiça abordou o mesmo tema, especificando, respectivamente, sobre Segurança da Informação e Controle e Liberdade, durante a realização do Congresso da Associação de Usuários de Informática eFTC - Feira1 Telecomunicações da Bahia (Sucesu) no Gran Hotel Stella Maris. Na quarta-feira, 26, Patury levou o tema “Introdução em Investigação de Crimes Cibernéticos” ao 1º Colóquio de Direito da Faculdade de Ciência e Tecnologia (FTC), no auditório da instituição em Feira de Santana; e, hoje, prestou informações a alunos do curso de Administração de Empresas da Universidade Estadual da Bahia (Uneb), com o subtema “As formas de prevenção de Crimes Cibernéticos dentro do ambiente organizacional”, no campus de Salvador.

 

Central Integrada de Comunicação Social        Classificação da Notícia: Criminal

17/11/2014 17:31:36 Redatora: Maiama Cardoso MTb/BA – 2335

 Regional de Itaberaba recebe oficina de investigação de crimes cibernéticos

COLEGIO LUIZ EDUARDO MAGALHÃES1Promotores de Justiça, juízes, advogados, policiais Civis e Militares e servidores de órgãos que integram o sistema de segurança pública participaram de uma capacitação promovida pelo Ministério Público estadual na regional de Itaberaba: a ‘III Oficina de Introdução em Investigação de Crimes Cibernéticos’. O coordenador da Promotoria de Justiça Regional, promotor de Justiça Thyego de Oliveira Matos, abriu o evento realizado no auditório da Universidade do Estado da Bahia (Uneb) e agradeceu a presença da equipe do Núcleo de Crimes Cibernéticos (Nucciber), enfatizando a importância da ação para a sociedade informatizada na qual vivemos hoje. A teoria e a prática das ações aplicadas na prevenção e no combate a este tipo de crime foram abordadas pelo palestrante da oficina, promotor de Justiça Fabrício Patury, que coordena o Nucciber.DSC_1013

Junto com os participantes do encontro, Fabrício Patury debateu temas como ‘A nova sociedade da informática e os crimes cibernéticos’, ‘Crimes cibernéticos próprios e impróprios. Questões teóricas e práticas’, ‘Redes e mídias sociais’, ‘Fraudes eletrônicas, bancárias e em e-mail’, ‘Cyberbulling/pedofilia/racismo/voyerismo/sites e blogs de conteúdo ofensivo’, ‘Marco Civil da Internet’, ‘Responsabilidades pelo conteúdo’ e ‘Tipos de quebra de sigilo telemático’. O tema central da oficina foi debatido ainda em duas escolas da rede estadual de ensino. Alunos do Colégio Luís Eduardo Magalhães e do Centro Técnico Profissional (Cetep) participaram de palestra com o coordenador do Nucciber, que abordou a parte preventiva e explicitou as sanções nas esferas cível, penal e administrativa para quem comete crime no ambiente virtual. O foco da palestra do promotor de Justiça foi um DSC03600dos problemas mais vivenciados na atualidade: o cyberbulling. Fabrício Patury aproveitou a visita à região e participou da reunião do Conselho Comunitário de Segurança Pública de Ipirá, que teve diversos assuntos abordados, com destaque para o monitoramento da cidade.

Cecom/MP – Telefones: (71) 3103-0446/ 0449/ 0448/ 0499/ 6502

 

Central Integrada de Comunicação Social        Classificação da Notícia: Criminal

05/11/2014 15:34:35

Redator: George Brito (DRT-BA 2927)

 

MP faz série de palestras sobre crimes cibernéticos para estudantes e profissionais

SAPR2

O Ministério Público estadual, por meio do Núcleo de Combate aos Crimes Cibernéticos (Nucciber), promoveu uma série de palestras que teve início no último dia 30 de outubro e se encerrou hoje, dia 5, com a finalidade de informar e capacitar a sociedade sobre a prevenção e o combate a este tipo de delito. Ministradas pelo coordenador do Núcleo, promotor de Justiça Fabrício Patury, as palestras tiveram públicos variados, como estudantes colegiais, universitários e profissionais que atuam com gestão prisional.

Colegio PortinariHoje pela manhã, o promotor Fabrício Patury falou sobre segurança da Internet para alunos do colégio Cândido Portinari, na sala do Nucciber, na sede do MP no bairro de Nazaré. Na última quinta-feira, 30, ele abordou o tema “Tópicos sobre Crimes Cibernéticos sobre a Ótica Constitucional”, durante um ciclo de debates realizado na Faculdade Nobre (FAN), em Feira de Santana. Na segunda-feira, dia 3, Patury fez esclarecimentos sobre segurança da Internet e crimes cibernéticos em evento de qualificação institucional e capacitação profissional da Superintendência de Gestão Prisional da Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (Seap), realizado no Ondina Apart Hotel. E ontem, dia 4, o tema foi “O Uso da Internet com foco no Cyberbullying, Racismo e E-mails com conteúdo ofensivo”, em palestra ministrada no Centro Universitário Jorge Amado (Unijorge), para alunos do curso de Relações Internacionais. A realização das palestras faz parte do projeto Nucciber, cujo objetivo é capacitar e orientar a sociedade para a utilização segura da Internet. O projeto integra o Planejamento Estratégico do MP.CIDEFAN3

 

Quarta, 29 Outubro 2014 19:46

Servidoras do Nucciber falam sobre ética na informação para estudantes no Sesi Itapagipe

Escrito por Cecom | Imprensa

Servidoras do Núcleo de Combate aos Crimes Cibernéticos (Nucciber) participaram ontem, dia 28, de bate-papo sobre “Ética na Informação: Era Digital”, realizado na escola Comendador Bernardo Martins Catharino, no Sesi Itapagipe, em comemoração à Semana Nacional do Livro e da Biblioteca 2014.  Capacitadas e orientadas pelo promotor de Justiça Fabrício Patury, coordenador do Núcleo, Elizângela Nogueira Lopes e Fernanda Veloso Salgado falaram a alunos do 8º e 9º ano sobre a importância do agir com ética no mundo digital, evidenciando que quanto mais conhecimentos e habilidades são adquiridos, mais as responsabilidades crescem.  Elas também prestaram informações sobre condutas ilícitas, em especial o ciberbullying, como devem denunciá-las e sobre as responsabilizações civil e penal dos menores infratores e também dos responsáveis legais nestes casos. Na ocasião, os estudantes tiveram a oportunidade de fazer questionamentos e tirar dúvidas.

 
 
Sexta, 10 Outubro 2014 13:55

Escrito por Cecom | Imprensa

Promotores de Justiça participam de oficina de capacitação para investigação e elucidação de crimes cibernéticos

 Está em andamento hoje, dia 10, na sala de Sessões, na sede do MP no CAB, a II Oficina de Introdução em Investigação de Crimes Cibernéticos, organizada pelo Núcleo de Combate aos Crimes Cibernéticos (Nucciber), com a participação de 30 membros inscritos. As palestras estão sendo ministradas pelo promotor de Justiça Fabrício Patury, coordenador do núcleo. Estão sendo abordados os seguintes temas: A Nova Sociedade Informática e os Crimes Cibernéticos; A Necessidade de Capacitação e Orientação – Protagonismo Criminal; Crimes Cibernéticos Próprios e Impróprios – Questões Teóricas e Práticas; Investigação de Crimes Cibernéticos – Requisitos e Pressupostos Técnicos e Jurídicos.

O objetivo da oficina é capacitar os promotores de Justiça para prevenção, investigação e elucidação dos crimes cibernéticos, a partir da explanação de conceitos e informações sobre redes e mídias sociais; fraudes eletrônicas e bancárias; cyberbulling; neutralidade, privacidade e liberdade de expressão; responsabilidade pelo conteúdo; tipos de quebra de sigilo telemático, entre outros assuntos. A abertura do evento contou com a participação dos promotores de Justiça Marcelo Guedes, coordenador da Gestão Estratégica; Pedro Maia, coordenador do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça Criminal (Caocrim); e Valmiro Macedo, coordenador de Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (Ceaf).

 

 

 
 
Central Integrada de Comunicação Social        Classificação da Notícia: Institucional

17/09/2014 18:18:55

Redator: George Brito (DRT-BA 2927)

MP esclarece alunos do Colégio São José sobre crimes cometidos pela Internet

SAO JOSEAlunos do ensino médio do Colégio São José, localizado no bairro do Bonfim, receberam na manhã de ontem, dia 17, orientações e informações do promotor de Justiça Fabrício Patury, do Ministério Público estadual, sobre como utilizar a Internet, com segurança e responsabilidade, de forma a diminuir e evitar os riscos de se tornarem vítimas de crimes cibernéticos ou de praticarem atos infracionais por meio do mundo virtual. Segundo o promotor, mais de 400 estudantes marcaram presença no teatro da unidade escolar e mostraram curiosidade e interesse pelo assunto.

Durante a palestra, Patury destacou o chamado “ciberbullying”, muitas vezes praticado por adolescentes sob o anonimato. “Desmistifiquei a crença de que por meio da ferramenta Secret eles não poderiam ser identificados, e abordei as possíveis consequências, como responsabilização civil dos pais e deles mesmos pela prática de atos infracionais. Muitos não tinham ideia das consequências dos seus atos”, disse. O promotor também mostrou aos alunos a importância de sua geração, que por possuir uma maior capacidade de lidar com as tecnologias cibernéticas tem “obrigação de utilizá-las para o bem”.

A palestra foi uma iniciativa do projeto do Núcleo de Combate aos Crimes Cibernéticos (Nucciber), coordenado por Fabrício Patury, cujo objetivo é capacitar e orientar a sociedade para a utilização segura da Internet. O projeto leva o mesmo nome do órgão e integra o Planejamento Estratégico do MP.

   

 
 
Central Integrada de Comunicação Social        Classificação da Notícia: Criminal

18/07/2014 17:39:09

Redator: Gabriel Pinheiro DRT/BA 2233

Oficina capacita promotores para o combate aos crimes cibernéticos

2014julho18_NucciberCom o objetivo de capacitar os promotores de Justiça para prevenção, investigação e elucidação dos crimes cibernéticos, foi realizada hoje (18), na sede do Ministério Público estadual, no CAB, em Salvador, a ‘Oficina de Introdução em Investigação de Crimes Cibernéticos’. Organizada pelo Núcleo de Combate aos Crimes Cibernéticos (Nucciber), pelo Centro de Apoio Operacional Criminal (Caocrim), pela Coordenadoria de Gestão Estratégica (CGE) e pelo Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (Ceaf), a oficina teve quatro horas de duração e foi ministrada pelo coordenador do Nucciber, promotor de Justiça Fabrício Rabelo Patury, que falou para membros da capital e do interior que já aderiram ou têm interesse em aderir ao projeto.

Para Fabrício Patury, saber combater os crimes cibernéticos é fundamental. “Esses crimes representam uma evolução natural da sociedade que tem hoje a informação como sua maior riqueza. É uma sociedade informática e nós, promotores de Justiça, devemos estar capacitados para exercer, também nessa seara, o nosso protagonismo no combate ao crime”. Para o promotor de Justiça Marcelo Guedes, coordenador da Gestão Estratétgica, o Nucciber está entre os projetos especiais que diferenciam o MP. “O projeto trata de uma questão de ponta no mundo de hoje e mostra que o MP encara, frente a frente, os mais atuais problemas do mundo”, destacou. A iniciativa reflete o novo papel institucional do núcleo que, de acordo com o coordenador do Caocrim Pedro Maia, “funcionará como um órgão de apoio e orientação aos demais promotores de Justiça, que deverão estar aptos a combater os crimes cibernéticos nas suas próprias comarcas”.

Outro ponto ressaltado pelo coordenador do Nucciber foi o de que os crimes cibernéticos ainda estão incipientes, “portanto, este é o melhor momento para nos aparelharmos para este combate”. Fabrício Patury acrescentou que a prevenção ainda é a melhor forma de atuar. “Diferentemente da maioria dos crimes, no crime cibernético, a vítima, quase sempre, pode evitar a maior parte das ocorrências se adotar procedimentos simples de prevenção. Muitos cibercriminosos se valem da ganância e da ingenuidade das pessoas que, quando aliada à falta de noção do uso seguro das tecnologias, criam situações de grande risco”, frisou. Patury destacou ainda que, com o marco civil, recentemente aprovado, capacitar os usuários também é obrigação do Estado. O promotor de Justiça tratou ainda de questões de técnicas, como a distinção de crimes cibernéticos próprios e impróprios, bem como dos requisitos e pressupostos da investigação dos crimes cibernéticos. Por fim, na parte prática da oficina, foram abordados procedimentos específicos para combater os crimes praticados via e-mail, nas redes e mídias sociais, as fraudes eletrônicas e bancárias, a pedofilia, o racismo e a publicação de conteúdo ofensivo em sites e blogs.

Cecom/MP – Telefones: (71) 3103-0446/ 0449/ 0448/ 0499/ 6502