Articulação

As instituições de repressão ao crime são organismos vivos com definições constitucionais de conceitos, atribuições e competências, ou seja, agentes de controles sociais. A sociedade, a família, a escola, a opinião pública, etc., também fazem parte desse universo estratégico que apresenta aos indivíduos modelos e normas comunitárias para a promoção e garantia do controle social por meios normativos para conter a violência.

A repressão ao crime por parte de qualquer instituição é limitada, se sozinha. A solução eficaz para o combate e prevenção da criminalidade não está no fortalecimento da instituição A ou B, mas sim, na articulação, no trabalho conjunto e na transversalidade de práticas para o fortalecimento do conjunto de órgãos de combate aos crimes cibernéticos.